Como não saber (juntas) - pandemia, 2020 -  Série de desenhos criados a partir de diálogos feitos com mulheres artistas em meio a pandemia. Os diálogos com essas mulheres artistas surgiram por diferentes intermédios e convites, originados da necessidade de se trocar ideias sobre nossos processos durante esse período, sejam ideias sobre processos criativos, sobre sentimentos, informações e presença, e também para a continuidade dos vínculos, numa forma de cuidado coletivo, inspiração e reconhecimento de possibilidades e também de nós mesmas, nessa situação extraordinária da qual vivemos.

O não-saber a princípio, permeia todos os diálogos, independentemente de essas artistas terem relação umas com as outras. Na maior parte das vezes semanalmente, trocas diferentes tem sido feitas por meio de telefonemas, reuniões online e correio eletrônico. Para cada desenho, uma frase dita por elas em nossos encontros é transcrita por mim e então, é feito o desenho numa composição que a estruture.

O uso de papel para carta aérea para esses desenhos foi escolhido de forma afetiva e por sua gramatura, textura, translucidez e peso.